terça-feira, 15 de julho de 2008

Amor verdadeiro é silêncio.

Que amor é esse?


Que amor é esse que se grita por todos os ventos mas na verdade não se faz?
Que amor é esse que se tatua, que se declara, que se dá flores
mas que cinco minutos depois
se quebra, se chora, se trai
se mente, esquece, distrai?


Não peço-te que entendas,
mas não seria mais amado aquele amor calado, que sem dizer nada
se entrega?...
que não grita, que não berra
que se cala, que se abraça
que tem o tom mais limpo da verdade


Pra que estampar algo
que está bem claro
no meio do escuro
algo tão sincero e puro...
Não peço-te que entendas


nós
dois.

Um comentário:

geanne paiva disse...

Que bonito!

Há muito tewmpo não lia algo que parecesse tão sincero, ah! e que eu concordasse.

Parabéns.